VI CER 2015

Poster dos 30 anos da SPER



CER-logo-White

Nas últimas décadas, numerosas pesquisas têm demonstrado como dinâmicas com distintas origens estão a transformar territórios e comunidades rurais. As interpretações que apresentavam um rural imóvel, estagnado, passivo e atrasado foram, em grande parte, ultrapassadas.
Reconhece-se que as mudanças ocorrem com diferentes ritmos e intensidades, revelando impactos sociais, ecológicos, económicos e territoriais diversificados. Constata-se que as propostas e iniciativas inovadoras surgem, indelevelmente, vinculadas às heranças materiais e imateriais que atravessam o rural. Depreende-se que algumas dinâmicas sociais, culturais e políticas podem apresentar-se como respostas, mais ou menos estruturadas, à actual crise económico-financeira.

Estes processos parecem estar a motivar um renovado interesse pelo rural. Torna-se, assim, oportuno avaliar como as interconexões de mudanças e heranças – plasmadas em debates, discursos e projectos actuais – podem, ou não, significar novas formas de emancipação social. Numa época de intensificação da globalização, os múltiplos desafios que convocam comunidades e territórios rurais não respeitam fronteiras locais ou nacionais, exigindo, necessariamente, análises que permitam esclarecer as múltiplas implicações de cada problemática.

O VI CER visa fomentar reflexões e práticas pluridisciplinares, contribuindo para compreender como tendências e conflitos que se cruzam no rural, e nas relações urbano-rural, podem promover um desenvolvimento sustentável.

A realização do VI CER assinala, também, o 30º aniversário da Sociedade Portuguesa de Estudos Rurais.